Redesenhar os nossos corações

english version here

2016, o ano para mudar

Quando regressamos da nossa viagem de dois meses pelos Estados Unidos, vínhamos transformados – só não fazíamos ideia do quanto. Sabíamos apenas, no nosso coração, que 2016 seria um ano para mudar. Todos os passos que tomamos desde Janeiro tinham apenas um sentido: fazer-nos felizes. Concretizar desejos que achávamos impossíveis, arriscar sem olhar para o lado ou para trás. Sem querer saber do que faziam os outros. Sonhar alto sem medo de cair. Ter coragem de ser cada vez mais verdadeiro, cada vez mais genuíno.

Reformar o tão adorado “f”

Há mais de três anos que procurávamos reformar o nosso adorado “F”. Procurávamos reformá-lo com a mesma energia com que se quer largar algo que sabemos seguro: com medo. Passar de uma imagem que sabemos resultar e procurar no nosso coração uma imagem que fosse representativa deste nosso novo “eu” não era apenas difícil – parecia quase impossível. 

O coração que passou a morar nas sequoias

Não acho verdadeiramente que tenha sido a viagem que nos mudou. O que nos mudou foi a nossa abertura para tirar tempo para nós, a nossa disponibilidade para ouvir o que o coração há muito nos dizia. Tirar o tempo para fazer a viagem e investir na nossa felicidade trouxe-nos o espaço que precisávamos para deixar o nosso coração falar. Explorar o não familiar abriu-nos os olhos para algo maior do que nós.

Não foi ver as sequoias que nos mudou. Foi perceber que a sua grandeza continuava connosco, muito depois de as termos deixado. Reconhecer a nossa pequenez perante estes gigantes foi, não só, transformador mas libertador. Respeitar a sua existência como um legado de tempos idos, pensar no que elas, se pudessem falar, diriam sobre a civilização. Aprender sobre a sua resistência às pragas e ao fogo ensinou-nos sobre o nosso próprio sentido de resiliência.

Tudo o que somos, resumido numa imagem de marca

Quando falámos pela primeira vez com a Joana e a Mariana para nos fazerem o rebranding, levámos o coração aberto para descobrirmos juntos algo que funcionasse para nós. Essa foi a parte fácil. O difícil foi largar o medo: o medo de não encontrar algo que nos representasse, de chegar ao fim ainda com o coração no nosso “F” que nos era tão familiar ou, pior de tudo, que depois de um processo longo chegássemos à conclusão que o que tínhamos antes era melhor. 

A Fotografamos é muito mais do que uma marca ou uma mera empresa – para nós. É o fruto e a expressão do nosso amor um pelo outro. Dizemos a brincar que é o nosso primeiro bebé. E como é possível criar um logotipo que ilustre o que duas pessoas sentem uma pela outra? Como criar um símbolo que represente o que passamos juntos e que faça sentido, não só para nós, mas para todas as pessoas que chegam até nós?

A Mariana ouviu com o seu coração aquilo que o nosso coração dizia: o que melhor representava aquilo que significamos um para o outro não era uma letra. Era uma árvore. Era esta árvore que roubou para sempre os nossos corações. Era o nosso desejo constante de fugir para a floresta, de fazer caminhadas na montanha, de viver entre os gigantes silenciosos, a maravilha com que admiramos as raízes e do paralelismo que estabelecemos para a nossa própria vida. É muito mais do que um símbolo: é tudo o que somos num logotipo.

Love and legacy: Criar legado, criar significado

O nosso mote continua a ser que as verdadeiras histórias de amor nunca terminam. Sabemo-lo por experiência própria mas também porque vemos os outros casais com o nosso coração, muito mais do que com os nossos olhos. Love & Legacy nasce porque cada vez mais queremos criar legado em forma de imagens, imagens com um valor incalculável para vocês enquanto casal e enquanto futura família (muito mais do que criar apenas imagens bonitas a imitar o que se vê em revistas). Queremos que estas imagens sejam, um dia, os alicerces da vossa família. Que representem tudo o que vos une: seja o início do vosso amor, a celebração do vosso casamento, o amor incondicional pela barriga que cresce ou o laço inquebrável com os frutos do vosso amor. Estamos cá para contar a vossa história de amor, seja ela qual for. Estamos cá para criar significado, para criar legado.

Mudar em paz

Chegados agora ao final do processo de remodelação da marca, não conseguimos deixar de sorrir. Sorrir porque encontrámos a nossa casa. Porque, ainda que não parecesse possível, a Fotografamos é ainda mais uma representação do que somos, porque nos sentimos ainda mais genuínos, porque esta mudança foi uma construção mais do que uma decisão de mostrar algo que não somos. Porque nos saiu do coração.

Reformamos assim o nosso querido “F”, sabendo que fará sempre parte da nossa história, e abraçamos a sequoia com o coração cheio. Com tranquilidade, com felicidade.

Leave A

Comment

27/01/2017
Olá Pedro e Marina, que bonita história. A Sequoia assenta-vos muito bem, só é Pena a palavra Sequoia não se escrever com F... talvez F de Floresta ... A vossa história é um tanto parecida com a nossa, também arriscámos caminhos menos percorridos, mas são caminhos que nos enchem a alma todos os dias. Parabéns pelo trabalho de branding, identificamo-nos muito com a linguagem visual e legado que vão deixando através das vossas imagens.
30/01/2017
Olá Tiago! Muito obrigado pelas tuas palavras! Tens toda a razão: os caminhos mais difíceis são os que nos trazem mais coisas boas. É no risco que está o ganho =) Ficamos muito contentes que gostes do que vamos fazendo - e certamente que nos vamos cruzar no futuro ;) Grande abraço!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.