Não é surpresa para ninguém que somos uns corações de manteiga. Amamos o nosso amor e adoramos fotografar o dos outros. Dizemos sempre que para podermos fotografar com o mesmo carinho e envolvimento que gostaríamos de ser fotografados temos que entrar na “bolha”. Na bolha de amor do casal, naquele espaço que só os dois partilham, em que olham nos olhos um do outro e dizem o que sentem e pensam sem medos, mesmo que custe um bocadinho. Naquela bolha especial em que se baixam as guardas e se ama sem precedentes, em que se ama sem reservas.
Queremos fazer parte do dia do casamento em vez de sermos “apenas” fornecedores, queremos sentir que somos convidados a participar e registar a festa como quem a vê de dentro para fora e não ao contrário. Por esse motivo, sempre que recebemos um convite de casamento por correio o nosso coraçãozinho de manteiga derrete um bocadinho, ficamos babados e felizes por estarmos a ser convidados para algo tão especial. Este ano tivémos o privilégio de receber dois convites assim e sempre que se abre a caixa do correio a experiência é diferente e especial. Obrigada Sara e André e Cátia e Daniel. Adorámos o miminho!

~

It’s no surprise that we’re pretty soft-hearted. We love our love and we love to photograph other people’s love. We always say that to photograph with the same care and evolvement that we like to be photographed ourselves, we need to get in that “bubble”. The couple’s love bubble, that little space between them where they look into each other’s eyes and just feel and say everything without any fears, even when it’s not so easy. That special bubble where the guards are let down and you love relentlessly and regardless.
We want to be part of the wedding day without being mere vendors, we want to feel like we’re guests – taking part and capturing the party from within. For that reason, our little heart melts a bit every time we get an invitation in the mail to be part of something so special. This year we had the privilege to get two invitations and it’s a different experience every time we open the mail box. Thank you so much Sara+André and Cátia+Daniel. We loved it!

Personal Friday 01 Personal Friday 02 Personal Friday 03 Personal Friday 04 Personal Friday 05 Personal Friday 06

Por falar em derreter o coração, imaginem como nos sentimos quando às duas da manhã num casamento somos chamados pelos noivos e quando nos apercebemos eles têm este bolo na mão? A Vanessa e o Luís sabiam que no dia anterior havíamos celebrado 5 anos de casados e que poderíamos ter fechado esse fim-de-semana para nós. Sabiam que abrimos a excepção por eles porque queríamos contar a história do casamento deles. Em jeito de agradecimento (como se já não tivessem feito bastante) acharam que íamos apreciar o carinho. Quase que me saltou uma lágrima do olho e fiquei sem palavras (uma coisa muito rara). Muito muito obrigada pelo carinho!

Speaking of soft heartedness, can you imagine what we felt when, at 2am in a wedding, the bride call us aside and we realise she’s holding this cake in her hands? Vanessa and Luís knew that our 5th wedding anniversary had been the day before and that we could have closed that weekend just for us. They knew we opened an exception for them because we wanted to tell their wedding story. They wanted to thank us (as if they haven’t done enough already) and they thought we’d like the thought. We were speachless! Marina almost shed a tear (something that doesn’t happen very often). Thank you very much!

Personal Friday 07

Entrar na bolha é o primeiro passo e o segundo é ter o casal confortável o suficiente para podermos conduzir a experiência. É podermos elevar a experiência de fotografia a outro nível. Obviamente que queremos que os casais gostem das imagens por serem fiéis e bonitas, mas é ainda mais importante para nós que, um dia, ao olhar para aquelas fotografias se lembrem do quanto se amavam naquela altura. O quanto doeria se se perdessem um do outro. E quando isso acontece, coisas maravilhosas acontecem à frente da nossa lente. Este ano tivemos a sorte de poder registar emoções tão especiais, de conduzir casais a expressarem emoções que de outra forma não fariam, a falarem de sonhos e projectos que nunca haviam conversado. Sentimo-nos imensamente agraciados por isso e sentimos que o nosso trabalho se torna ainda mais especial quando o casal nos permite fazer isso. Sem a colaboração deles, nada do que vêm por aqui seria possível. Muito obrigada!

Stepping inside the bubble is the first step. And the second is making the couple as comfortable as possible so we can guide the experience. It’s being able to raise the photography experience to another level. It’s obvious that we want the couples to like the pictures because they are beautiful and also true, but it’s even more important that, one day, when they see these pictures, they remember how much they loved each other, how much it would hurt if they lose each other. And when that happens, wonderful things happen in front of our cameras. This year we had the chance to capture these special emotions and to lead these couples to express their feelings and emotions that they wouldn’t express any other way, sharing dreams and projects that they never have shared. We feel immensely thankful for that and we feel that our job becomes even more special when the couple lets us do that. Without their help and collaboration, none of what you see here would be possible. Thank you!

Personal Friday 08 Personal Friday 09

Personal Friday 20 Personal Friday 21 Romantic portrait of couple Personal Friday 23 Personal Friday 24 Personal Friday 25 Fotógrafo de casamento Aveiro Personal Friday 28 Personal Friday 30 Personal Friday 31

Personal Friday 33

Personal Friday 32

Leave A

Comment

Vanessa oliveira
10/01/2014
Os meninos andam a deixar-nos com a lágrima no canto do olho esta semana! E com aquele sentimento de "queria tanto voltar àquele dia..."!! Mas que seria impossível haver outro igual por melhor que fosse!... E então ficamos imensamente felizes com as memórias que temos dele! E depois entram de novo vocês que ajudaram a perdurar esse dia para o resto das nossas vidas, com os momentos que conseguiram captar por trás dessa lente, com esses olhos que só vocês vêm e percebem exatamente o que nós sentimos! E esta magia que a fotografia tem, vocês sabem-na muito muito bem! Eu sei que há imensos profissionais como vocês e adoro os trabalhos de outros colegas... mas toda a técnica e profissionalismo não seria o mesmo sem esse vosso jeito pessoal de estar e de se ligarem a nós! Mais uma vez um muito obrigada por tudo e as maiores felicidades!
12/01/2014
que post e palavras bonitas <3
[…] Dizer que este casamento foi especial é pouco. Bem sei que provavelmente dizemos isto muitas vezes mas a verdade é que não é todos os dias que temos oportunidade de fotografar um casamento no último dia de Fevereiro e em que, na realidade, a meteorologia pouco importa. A Cátia e o Daniel têm uma grande paixão pelo Porto e queriam celebrar o casamento deles a poucos quilómetros de casa, num local onde se sentissem tão bem acolhidos e confortáveis como na sua própria casa. O Grande Hotel do Porto foi o local que escolheram e foi o local perfeito para um fim de dia frio mas cheio de muito calor humano e de muito amor. Adorámos fazer parte do dia e reservamos no nosso coração um bocadinho para nos lembrarmos sempre desta festa tão especial onde, mais do que fotógrafos, fomos convidados. […]

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.